Transplante Capilar

Indicado para pessoas em estágios avançados de calvície ou acometidas por traumas e cicatrizes na região capilar decorrentes de acidentes, cirurgias ou queimaduras, por exemplo, o transplante capilar é um procedimento cirúrgico responsável por realocar folículos saudáveis da própria pessoa nas regiões em que já houve miniaturização dos fios. O tratamento cirúrgico traz uma solução mais definitiva para a calvície e a rarefação capilar e como resultado, o ciclo natural do cabelo é restabelecido. 

A escolha da área doadora é uma etapa que exige bastante cuidado, afinal, com a calvície já em curso, há risco de a região escolhida estar comprometida, ocasionando o retorno do problema. Em geral, as áreas doadoras costumam ser a região occipital – posterior da cabeça e as parietais – laterais da cabeça, mas há casos de remoção de folículos das costas e do peito. Os fatores que determinam a escolha e o sucesso do procedimento são espessura, densidade e elasticidade dos fios e por isso são analisados cuidadosamente por uma equipe especializada. 

Para ter um efeito ainda melhor, o transplante capilar pode ser associado ao tratamento clínico. A intenção é que o procedimento aumente o volume capilar e o tratamento clínico estabilize a queda de cabelo. Essa associação potencializa os resultados positivos e, consequentemente, garante a saúde dos fios e a satisfação dos pacientes.

Técnicas de Transplante Capilar

O transplante capilar pode ser realizado a partir das técnicas FUT (Transplante de Unidade Folicular), FUE (Extração de Unidade Folicular) ou Robótica. As duas primeiras se diferem apenas no processo de extração dos fios saudáveis. Depois de prontas, ambas são transplantadas para a área receptora por meio de micro incisões no couro cabeludo. 

Na FUT, uma faixa de cabelo é removida da região da nuca e os folículos são divididos em unidades foliculares e reimplantados na área calva. Já a técnica FUE, é mais moderna e não causa cicatriz linear. Nessa última, o cirurgião remove as unidades foliculares individualmente do couro cabeludo e, em seguida, são lapidadas por uma equipe especializada, com o auxílio de um microscópio. 

O transplante capilar robótico utiliza um robô com algoritmos de inteligência artificial para realizar o escaneamento da região capilar e extrair individualmente os folículos. O método promete maior precisão da extração porém se utiliza de instrumentos com maior diâmetro de furo, o que pode aumentar o trauma dos folículos vizinhos e reduzir o potencial futuro da área doadora, por isso ainda não é uma alternativa superior ao FUE manual feito por mãos experientes.

Pré-operatório para o transplante capilar

A avaliação médica e o diagnóstico adequado são os primeiros passos para os adeptos do transplante capilar. Confirmada a possibilidade de proceder com a cirurgia e esclarecidas todas as dúvidas, o cirurgião solicita exames clínicos e cardiológicos com validade de até quatro meses para avaliar o quadro geral do paciente. 

Em seguida, são dadas as orientações e cuidados gerais que englobam a suspensão, por no mínimo 10 dias de medicamentos que contenham ácido acetilsalicílico (AAS), anticoagulantes, corticóides de uso prolongado ou medicamentos para emagrecer, pois aumentam o risco de sangramento. 

Ademais, é preciso interromper o consumo de cigarro em um período de 15 a 30 dias antecedentes à cirurgia. Na véspera, recomenda-se também evitar a ingestão de bebidas alcoólicas e comidas gordurosas e, no dia da cirurgia, tomar um café da manhã leve.

Pós-operatório do transplante capilar

Na fase pós-operatória, deve-se fazer uso de anti-inflamatórios e loções tópicas calmantes e medicamentosas para aliviar as eventuais coceiras devido ao processo de cicatrização. Os cuidados básicos são evitar o sol, piscina ou atividades físicas intensas. 

Em torno de 20 a 30 dias a maioria dos fios transplantados caem e por volta de três a quatro meses os cabelos transplantados começam a crescer novamente. Aos 6-7 meses já é possível que uma parte do resultado esteja evidente e ao final de um ano se observa o resultado final da cirurgia.

TÉCNICAS DE TRANSPLANTE CAPILAR

TÉCNICA FUE

TÉCNICA FUT

TRANSPLANTE CAPILAR COM ROBÔ

Invista na sua autoestima e retoma a sua autoconfiança!

A perda gradativa dos fios acomete homens e mulheres, causando insegurança, ansiedade, fobia social e baixa autoestima. Além da causa genética, outros fatores como disfunções hormonais, deficiências nutricionais ou doenças sistêmicas podem ocasionar o comprometimento capilar e por isso, deve ser investigada. 

Somente com o tratamento adequado é possível retardar o avanço da calvície e manter uma qualidade de vida satisfatória. Agende uma avaliação e esclareça todas as suas dúvidas com os especialistas da Clínica Camara Lopes.

CONQUISTE UM CABELO BONITO E SAUDÁVEL

AGENDE SUA CONSULTA

AGENDE AGORA